Depoimentos

Depoimento de viajante – Ellen

Olá pessoal ! hoje recebi um Depoimento de Viajante muito bacana e interessantíssimo para as mamães viajantes ! É a Ellen, ela viajou para New York com sua bebê e aqui ela conta como tudo ocorreu com muitas dicas para quem quer viajar com seus filhotes ! Espero que gostem e muito obrigada Ellen por seu depoimento ! ❤

Conheci o blog da LuRussa há 9 anos atrás, quando eu saí do país pela primeira vez para me aventurar num pós-doutorado na Espanha, e sempre viajei junto com ela nas postagens e andanças pelo mundo. Coincidentemente, a Lu foi desbravar Nova Iorque nas vésperas da nossa viagem em família, então aproveitei para acompanhar e anotar algumas dicas.

Na primeira vez em que fomos para Nova Iorque, eu ainda estava grávida e foram dias de muito frio pós-nevasca. Aproveitamos o único dia de sol para ir ao Empire State Building e para conhecer a Estátua da Liberdade, e dedicamos os dias de neve para conhecer os museus. Desta vez, com um tempo mais agradável, pudemos explorar as aventuras de viajar com uma bebê de 1 ano e 9 meses!!

Fomos eu, meu marido, sua filha de 14 anos e a bebê em dois vôos noturnos na classe econômica da American Airlines. Apesar do feriado de carnaval, os vôos não estavam lotados. No vôo da ida, a empresa nos reacomodou em duas janelas com dois lugares, então voamos tranquilamente e a bebê pôde ir sentada em sua própria cadeira. No vôo da volta, nos recondicionamos por nós mesmos em duas janelas com três lugares. Assim, as meninas poderiam usufruir duas cadeiras cada uma. Para quem é mãe ou tem 1,86m, ou os dois como eu, este fator é fundamental e garante o sono tranqüilo do bebê. A empresa não ofereceu uma alimentação especial para a bebê (eu também não fiz solicitação prévia), mas ofereceu uma bandeja para ela também. Ela comeu o que costuma (cenoura, ervilha, macarrão, biscoito de água e sal) e tomou suco de laranja e água. A programação infantil no vôo também a entreteve, uma vez que eu não faço uso de celulares ou tablet com programações para ela. Geralmente levo um brinquedinho e um livro e ela fica bem com isso mesmo. Os vôos foram tranqüilos, ela comeu, viu um pouco de desenho e dormiu o tempo todo. Nunca teve problema de pressão no ouvido e caso precise, os banheiros contam com trocador.

Ah! Eu não viajo com carrinho. Nunca viajei com eles, sempre carreguei a bebê no sling ou canguru. Um canguru é fundamental para viagens a passeio, principalmente na hora do cochilo ou quando bate aquele vento!!!

Seguindo a primeira dica que peguei com a Lu, comprei o MetroCard para todos. Compensa mesmo! E fomos valentes!! Ida e volta de Manhattan de metro!! Nos horários de rush, com malas e bebê no colo! Já havia visto que o hotel ficava bem pertinho do metro e não precisávamos fazer nenhuma baldeação e foi bem tranqüilo.

Ficamos no The Manhattan at Times Square Hotel, localizado na esquina da 7ª avenida com a 51th. O hotel é antigo, com quartos limpos e cômodos para uma família como a nossa. A localização é excelente, há duas quadras da Times Square. Você sai do hotel e pronto: já está no burburinho. Os funcionários são excelentes, nos liberaram o quarto às 7:00 e nos deixaram sair às 16h, enquanto os horário de check-in e check-out são 14h e 12h, respectivamente. Foram generosos pelo fato de estarmos com o bebê. Pode até parecer que não, mas esses horários fazem muita diferença após um longo vôo. Nós ficamos muito contentes com a escolha.

Dicas de mamãe:

– AMAMENTAÇÃO

Eu ainda amamento a minha bebê e achei que poderia ser um problema devido ao frio e à cultura. O primeiro tirei de letra, pois não estava nevando. Aboli o sutiã e usei blusinhas de alcinha com um suéter por cima e um casaco grosso para completar. Desta maneira, ficava fácil amamentar no metrô, museus, restaurantes, caminhando, sentada na Times Square e etc. Quanto à cultura, havia lido que os americanos eram meio polêmicos quanto aos seios à mostra mas não tive problema nenhum, não percebi nenhum olhar desaprovador, muito pelo contrário. Senhorinhas sempre sorridentes me olhando e concordando com a cabeça. Em determinado momento, um moço pediu para me desenhar dentro do vagão do metro durante uma viagem. Pena que ele desceu e fiquei sem uma cópia.

– ALIMENTAÇÃO

Minha bebê não come papinhas industrializadas e é fã de feijão com arroz. Achei muitas variedades das primeiras e nem me aventurei a procurar restaurantes brasileiros, mas pode ter certeza de que eles existem e podem ser boas opções caso seus filhos sejam “difíceis” para aceitar novos sabores.

Logo quando fizemos o check-in no hotel, saímos para tomar café no Tim Hourtons e aí já tivemos uma boa sacada: os americanos costumam tomar sopas e então não teríamos problemas com a comida. Dito e feito, a sopa de “chicken and noodles” do Tim Hourtons virou a favorita. Barata e gostosa vem com macarrão, cenoura, pimentão e frango. Joana tomava até o caldinho.  Assim, quando saímos para passear sem saber onde pararíamos, passávamos no Tim Hortouns, comprávamos a sopa e transferíamos para um potinho térmico. Foi assim que Joana almoçou no meio da Brooklin Bridge e dentro do One World Observatory.

Outra sopa favorita foi a de ervilha do Junior’s. Bem consistente e cremosa, a bebê curtiu muito. Aliás, o cheesecake original deles é uma delícia também! Assim como outras comidinhas. Nós provamos muitos itens do cardápio em vários dias da nossa viagem. O local é bonito, moderno e agradável, com um cardápio que agrada bem várias idades e preços justos. Recomendo para quem quer dar uma paradinha no passeio, apreciar o movimento (eles têm mesas externas) e bom atendimento. Fui lá com a dica do cheesecake da LuRussa e no final já queria morar naquele lugar rs.

– PASSEIOS

Como a LuRussa, atravessamos a Brooklin Bridge nas duas direções à pé e, apesar de cansativo, foi uma boa escolha. O dia estava lindo e ensolarado e a travessia é prazerosa. Na ida a bebê estava dormindo, mas voltou toda serelepe andando e brincando. O único cuidado que tivemos que tomar foi com as bicicletas, mas em geral foi tranqüilo. Não chegamos a descer no parque no lado do Brooklin. Eu queria levá-la ao carrossel, mas já estávamos cansados e achamos melhor voltar.

Escolhemos visitar o Top of Rock no início da noite e foi uma boa pedida. A vista noturna de NYC é de tirar o fôlego! Como existem três observatórios na cidade (Empire State, Top of Rock e One World), recomendo que subam em um deles à noite para visões diferentes. E recomendo o Top of Rock por ter a mesma visão do Empire State (incluindo o mesmo) e ser fechado. No Empire State, a área de observação é aberta e venta muito. E o One World Observatory te dá uma visão geral de todos os ângulos da cidade, o que fica melhor visualizado e muito charmoso de dia. Também visitamos o MOMA. É um museu pequeno e viável de se visitar com um bebê. Ela se encantou com quadros com cavalos e cachorros.

Nas ruas, a carreguei no colo e também andei de mãos dadas. Na verdade, às vezes ela soltava a mão e até atravessava a rua sozinha. Apesar da muvuca, as pessoas são receptivas com crianças e passeamos tranquilamente pelas ruas e avenidas da Big Apple.

– COMPRAS

Carter’s! Toda mamãe já ouviu falar nesta marca. Minha dica é: comprem on-line e mandem entregar no hotel ou retirar na loja mais próxima. É a opção mais barata e com mais descontos. As lojas são uma bagunça e reviradas, você vai acabar perdendo tempo e paciência. Comprar on-line também te permite melhores escolhas e economias.

Para brinquedos, optei pela Target, mas também há outras boas lojas. Aproveitei os descontos do feriado do President Day e fiz as compras pela internet para entregar na loja. Fomos até lá retirar, o que deu um pouco de trabalho, mas nada de outro mundo. Também recomendo a rede de lojas KMart, que é uma grande loja de departamento com muitas opções para todas as idades.

Bem, este foi um breve relato do nosso passeio em família com um bebê e espero que ajude nas dúvidas de alguma mamãe de primeira viagem, literalmente.

Beijos

Ellen

PARA VER OUTROS DEPOIMENTOS DE VIAJANTES, CLIQUE AQUI !

Anúncios

8 comentários em “Depoimento de viajante – Ellen”

  1. As dicas dela são ótimas não só para quem tem filhos, mas pra qualquer pessoa! Que bom que ela curtiu a viagem em família. Bom, ela parece também ser bem aberta e flexível e tá educando a filha da mesma forma simples de ser! Parabéns! E, legal, né Lu que ela aproveitou suas dicas! Muito gratificante pra vc! Bjs

  2. Lu, senti falta das postagens esses dias. Você sumiu daqui! To esperando ansiosa o restante do relato sobre Seattle. Vi que está lendo “O Soldado Desarmado”. Li recentemente e amei. Ainda não vi o filme, mas planejo. Beijos.

    1. olá querida ! andei tendo alguns problemas com as fotos no blog, não estava conseguindo fazer o upload. Mas já está normalizado e a partir da semana que vem, eu já começo a soltar os posts sobre Seattle 🙂 Obrigada pela visita ! 🙂

Adoro comentários ! respondo todos :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s