Blá blá blá

Falando de TV…

Eu nunca falei de TV , né ?


Talvez por que eu não tenha muito tempo de ficar em casa e assistir televisão, mas quando estou em casa e decido não fazer nada, com certeza eu vou pra frente da TV ver se acho algo bom . Uma vez minha mãe disse, ” por que nós temos TV a cabo se quase nem paramos em casa para assistir ? ” Eu respondi : “por que , quando eu estou em casa e quero assistir televisão, eu realmente QUERO assistir algo que eu GOSTO, algo de qualidade.”
Bom, voltando a falar dos programas, tem simplesmente dois deles que eu sou um tanto viciada, eu PARO tudo para assisti-los. Primeiro é o seriado LOST, esse eu não perco por nada, agora já está no final da terceira temporada !!!

E o segundo programa que eu também não deixo de assistir é O Aprendiz , ou The Apprentice, pois eu assisto os dois, o brasileiros e também o americano, com o Donald Trump ( que agora está na quinta edição, exibido pelo canal People & Arts, toda segunda-feira, às 09:00 ). O formato do programa é o MESMO, mas……….o famoso jeitinho de lidar com as pessoas e o conceito de negócios são bem diferentes.

Ontem foi o final do Aprendiz nacional, e quem ganhou foi o Tiago, AINDA BEM !!!!! estava torcendo muito por ele, uma pessoa realmente de negócios, que tem uma estratégia e a frieza na medida certa a ponto de não misturar ou levar tudo para o pessoal. Eu jamais seria sócia de alguém como a Mariana, uma menininha tagarela , que coloca toda a emoção para fora, imagine o risco trabalhar com alguém assim ! NUNCA ! Foi uma boa escolha, adorei essa final de ontem.

Mas falando em frieza e emoção, essas duas palavras que definem o programa O Aprendiz nacional com o programa original americano. Quem já assistiu o programa original sabe do que estou falando, lá o lema Não é nada pessoal, são só negócios, é realmente levado a sério e a risca !!! o Donald Trump não enrola, não se deixa levar pela emoção do momento, ele só pensa na estratégia , de como fazer o negócio dele crescer , o que a pessoa ( o aprendiz ) irá proporcionar a ele, nos negócios dele, o comportamento da pessoa perante às difíceis diversidades do trabalho , de um grande negócio. Tanto que, na sua sala de demissão, quando tem aquela reunião com o time perdedor, ele não perde muito tempo, vai direto ao assunto e odeia ouvir ladainhas ou lamentações , e muitas vezes nem tem paciência de ouvir muito e logo já demite aquele que ele acha que nunca será o seu aprendiz. Quanto aos participantes americanos, eles vivem o programa como se fosse um campo de batalha, eles não ficam amiguinhos um dos outros, cada um quer passar na frente do outro a todo segundo , é uma batalha realmente, uma guerra para eles. Isso eu acho impressionante e é algo que eu admiro MUITO.

Enquanto isso, aqui no Brazil, o Roberto Justus é todo coração. Ele se envolve com os participantes de uma forma mais pessoal, até sente um carinho por eles, muitas vezes se desmancha ou mostra piedade em relação a alguns deles, dependendo do problema ou da discussão. Ele é muito levado pela emoção, acho o Roberto Justus bonzinho demais com os participantes, ele deveria ser muito mais duro, muito mais incisivo e enérgico, enquanto ele fica ouvindo um por um, e as vezes a sala de reunião acaba tomando o programa todo. Ele mesmo já disse várias vezes que fica dividido, que não sabe que decisão tomar, etc. Mas claro, é o nosso jeito, o jeito brasileiro de lidar com as pessoas e adversidades da vida. E os participantes brasileiros também, eles ficam amigos, eles criam laços …..choram por que um vai embora ( deveriam ficar felizes !!!!!! ), parece que eles não querem ganhar, querem que seus colegas ganhem. Isso eu acho desmotivante, não gosto dessa postura do brasileiro, na verdade, me irrita profundamente. Não é uma postura profissional, ao meu ver.

Enfim, obviamente os dois profissionais são pessoas super bem sucedidas , mas cada um de um jeito diferente.
Mas pensem bem, o perfil do executivo americano é um perfil de guerreiro, e eles chegam lá, tanto que, são os melhores do mundo sem sombra de dúvida. Acho que os brasileiros precisavam mais um pouco dessa energia toda, dessa vontade de lutar , ao invés de ficarem criando laços de amizade com o campo inimigo.

Outros programinhas que assisto quando tenho tempo :

The Amazing Race – canal AXN, sexta-feira, 20:00 — esse programa é meu SONHO de consumo.
The New Adventures of Old Christine – canal Warner , terça-feira 20:00
Larry King Live – CNN
Project Runway – canal People & Arts , domingos 21:00

Anúncios

Adoro comentários ! respondo todos :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s