Início > Rússia > Pérolas Russas…

Pérolas Russas…

Não tem como não amar esses meus alunos…

 fotos 122

Nadya,28 anos: “Quando eu era criança eu tinha pesadelos toda a noite, e constantemente sonhava que os fascista alemãs me perseguiam nas ruas, era horrível, eles eram muito feios, como monstros.”

Natasha,25 anos : ” Tome muito cuidado quando você usar alguma peça de roupa vermelha, quando você usa vermelho, significa que você está em estado de alerta e as pessoas ficam com medo de você.”

Evgeniy,26 anos: ” O problema do nosso país é que as pessoas do campo são muito preguiçosas e não querem trabalhar duro, tudo que eles querem é beber vodka e ficar bêbados o dia todo. Eles são pobres por opção, por que eles querem e esperam que tudo venha do governo, sem levantar da cadeira, eles ainda não entenderam como é o capitalismo”

Iuri, 31 anos : ‘”Como eu sou homem, o meu dever é sempre pagar as contas, a conta do restaurante e tudo que minha namorada desejar. Eu não faço isso por prazer ou por ser uma pessoa legal, e sim por ser uma tradição, não podemos mudar nossas raízes, tem coisas que são obrigatórias. ”

Irina,18 anos: “Toda vez que vou visitar minha avó na Armênia é um inferno. A tradição lá é o homem entrar na casa da mulher e rapta-la para se casar com ele. Toda vez que vou pra lá, minha avó arruma uns rapazes para tentar me raptar, é horrível, eu já disse a ela que não quero me casar agora, e muito menos com alguém daquele país, eu sou russa!”

Evgeniy,23 anos: “Trabalho 28 dias e tenho 28 dias de folga, recebendo três vezes mais que meu salário normal, faz parte da máfia das companhias estrangeiras na Rússia para não pagar impostos”

Vladimir,29 anos: ” Se você quiser beber vodka e não ficar bêbado, antes de beber você precisa comer manteiga, mas não pode ser margarina. Duas colheres de manteiga já é suficiente para não cair ou dar vexame.”

Aleksey,29 anos: ” O jeito mais fácil que descobri para conhecer o mundo foi ter feito um cursinho de culinária e depois trabalhar como cozinheiro num navio. Fomos até a Patagônia e voltamos, conheço praticamente todos os países litorâneos.O único problema foi ter ficado 9 meses sem sexo, no navio só tinham homens da marinha russa”.

Lena,24 anos: “O Greenpeace é uma farsa. Eles vão para a Antártica e Ártica contar a população de pingüins e ganham fortunas com isso. Por que eles não começam limpando as nossas ruas aqui de St.Petersburg ??”

Katya,24 anos: “As vezes vou para Turquia só para me sentir desejada. Sabe, os homens de lá assobiam para as mulheres, gritam elogiando-as, é muito bom sentir isso, aqui na Rússia é chato, não acontece esse tipo de coisa. Não me sinto bonita aqui”.

Julya,25 anos: “Existe um código nos países árabes que fazem fronteira aqui com a Rússia. Os homens sabem que você é russa, chegam pra você e dizem: Natasha from Rússia ?? se você dizer sim, significa que você é prostituta.”

Vladislav,30anos: “A melancia que a gente come aqui vem do sul da Rússia, dos lugares quentes, dos países muçulmanos como Afeganistão, Azerbaijão, etc.E essas melancias vem cheias de pacotes de cocaína, é o jeito que eles encontraram para trazer a droga. para Rússia. Mas não se preocupe, os pacotes são bem fechados e não acontecerá nada se você comer melancia.”

Pérolas e Fatos I

Anúncios
Categorias:Rússia
  1. Mari Cunha
    3 de fevereiro de 2015 às 9:26 PM

    Parece que os russos vivem algum tipo de crise de identidade. Pelas suas descrições me parece que há muitos “wanna be american”, mas não conseguem se desprender da mentalidade soviética, onde foram criados. A sociedade não consegue criar um meio termo entre manter as tradições russas e modernizar o país.
    Alguns costumes dos homens me assustam. Não sei se vc conheçe a parte histórica da Rússia, do começo do comunismo, a revolução russa,essas coisas. A mulheres na década de 20 conseguiram vários direitos que não tem hoje, como mais creches para ter onde deixar os filhos( para que não precisassem largar o emprego pq não tinha onde deixar a criança), elas foram para a 2º guerra. Houve atiradoras bem sucedidas como a Roza Shanina.
    Eu admiro muito essa parte da história russa . Mas acho que esse espírito de revolução não faz parte mais da Rússia, tanto nos homens como nas mulheres. Se vc tiver algum interesse em saber dessa parte, indico a americana Wendy Goldman, que é historiadora especializada na União Soviética, e estudou a fundo a história da luta das mulheres russas, tem muita coisa sobre ela na internet.
    Não entendo como as coisas chegaram a esse ponto, há mais de 50 anos atrás acreditavam que poderiam ir lutar numa guerra, agora pensam que são somente meras bonecas a se enfeitar e serem sustentadas pelos homens.

  1. No trackbacks yet.

Adoro comentários ! respondo todos :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: