Página Inicial > Blá blá blá > Acho péssimo ou eu que sou a chata ?risos

Acho péssimo ou eu que sou a chata ?risos

14 de fevereiro de 2011 Deixe um comentário Go to comments

Cara, eu devo ser MUITO chata mesmo..risos…Pois sempre quando converso com pessoas que moram fora do país ou entro em blogs de pessoas que moram no exterior e vejo sempre um grupinho de amigos brasileiros sempre juntos, eu acho tão estranho….e bem lamentável, pra ser sincera. Por isso eu acho que a chata sou eu,porque parece que todos fazem isso, menos eu.. risos

Em todos os países onde eu morei, sem exceção, eu sempre convivi muito com o povo local, talvez também pelo meu tipo de trabalho, onde tinha contato somente com locais, mas não sei….é mais que isso, acho que eu sempre procurei pelos locais, e é claro, eu tenho FACILIDADE de fazer amizades, assim eu sou. Era muito difícil eu ir em festas de brasileiros ou estrangeiros em geral, ou lojas e mercados que eram típicos latinos ou brasileiros, nunca freqüentei esse tipo de ambiente. Eu sempre pensei : se eu for ficar indo em lugares, restaurantes brasileiros o tempo todo, sair com brasileiros o tempo todo, então volto para o Brasil...risos

Eu nunca fui o tipo de pessoa que acha O MÁXIMO encontrar brasileiros quando moro fora…tipo, eu nunca me importei, pra dizer a verdade, pois sempre tive muitos amigos locais, dos países onde eu estava morando. Acho que também isso revela um tipo de carência que o brasileiro tem, coisa que eu nunca tive. Essa necessidade de estar em contato com brasileiros ou com a cultura, a comida, etc…nunca fui de chorar no travesseiro de saudades. Aliás, eu sempre falo pra minha mãe, que não sou o tipo de pessoa que sinto saudades..rsrsrs…acho que é por isso que morei em tantos países, sem muita dor nas despedidas, e até agora, eu sinto que AMO todos os lugares que morei, inclusive meu país – BRASIL – mas viveria em qualquer lugar do mundo, numa boa, sem chorar pitangas….

Não me dou bem com pessoas que choramingam pelos cantos…em nenhuma situação, em nenhuma ocasião e muito menos tenho paciência com brasileiros carentes no exterior, me vendo como uma fonte de suprir essa carência…risos ( o que já aconteceu ).

Por isso , muitas vezes que eu converso com esses brasileiros ou visito blogs dessas pessoas no exterior e só vejo grupinhos de brasileiros, me dá até pena….a pessoa fica o tempo todo com brasileiros, falando português, comendo arroz e feijão…?? e a cultura local, os costumes, a tradição, onde entra tudo isso ? inclusive a língua estrangeira …pensem, brasileiro que só anda com brasileiro no exterior e só fala português, na verdade vive em um mini-Brasil e fica mais difícil falar fluentemente a língua do país onde está vivendo. Portanto, acho uma grande perda de tempo.

Eu, na Turquia, com amigos TURCOS, claro.

Sugestões :

- vá a bares que o povo local vai, não aquele que o turista vai. Nunca é na região central da cidade.

- fuja um pouco do centro e frequente mais os mercadinhos dos bairros, entre em contato com os locais através desses mercadinhos, lojinhas, etc..

- faça cursos !!! cara, você está morando no exterior e não está fazendo cursos ??? SHAME ON YOU ! risos…cara, uma vergonha…vc tem que aproveitar e fazer diversos cursos, vá em frente, procure por novas oportunidades !!! em cursos, com certeza você conhecerá muito mais o povo local. ( não tô falando pra vc fazer aqueles cursos preparados para estrangeiros, ok ??? puta roubada…se vc está morando no exterior, tem que fazer um curso regular, para as pessoas daí ).

-conheça seus vizinhos…faça amizades com eles, levando alguma comidinha ( cookies ou um bolo, sei lá, se mexa !!!!! o  local não vai atrás de vc, pode esperar deitada…vc é o estrangeiro, vc que tem que ir atrás )

- celebre os feriados e as festividades da cidade onde vc está morando. Não seja mente fechada ignorante por causa de religião ou crença. Entre de cabeça, seja mente aberta, seja inteligente !

- tire a bunda do sofá e da TV a cabo ( Globo internacional) , e pare de ficar procurando feijão em todo mercado onde vai !

É isso aí. É a minha opinião.

PS> sabe qual é o pior ? gente que volta para o Brasil com o sentimento que não absorveu nada quando morou fora. aí vem o arrependimento...ahh, eu poderia ter feito isso…

About these ads
CategoriasBlá blá blá
  1. 3 de agosto de 2012 às 7:28 AM

    Perfeita guria…

    A pessoa criativa sempre as coisas de forma diferente. Se procurar fazer as sempre de forma igual nunca será criativa, pois tudo de maneira igual, significa a maneira estabelecida por outros…

    Bjo !

  2. Ana
    8 de julho de 2012 às 5:21 PM

    Eu tiro o chapeu para pessoas como voce, que vai em qualquer lugar e faz amizades tao facilmente com o povo local, ja tentou ir para o Oriente Medio ou Paquistao, Turquistao,
    Russia, China va ate la e me conte, claro se voltar viva, rsrs… Como e simples falar, voce esqueceu que antes de sermos de uma cultura temos cada um nossa personalidade propria, individualidade, e se voce fosse timida de natureza, tinha que se contentar em viver em seu mundinho ou tentar melhorar a timidez eu fico com a segunda opcao, mas nem por isso ter que ficar farejando gringos e lambendo nao e comigo. Eu sempre aprendi a receber pessoas, a ser social a tratar bem os visitantes ser cordial e simpatica, mesmo que nao esteja num bom dia, ai vamos para lugares onde nao estao nem ai com a gente e ficamos a mendigar atencao, a tentar obriga-los a nos aceitar, isso e ridiculo! Conheci pessoas de alguns paises que aprenderam portugues apenas nas ferias que passaram no Brasil “por que conviveram com gente”, agora vamos para P que P. nos matamos de estudar para tentar sobreviver por que conviver com eles voce nunca vai conseguir mesmo sabendo as melhores piadas em sua lingua local e capaz de se passar por palhaca, pode ter alguns momentos com eles e tirar foto com voce fez para por no blog e mostrar que e melhor que os outros brasileiros, mas ser amiga de verdade, eu duvido? Dou a mao a palmatoria se consegue ter amigos para sempre nesses paises, pessoas que possa ir na casa, dormir, comer, conversar coisas intimas, passear, trocar figurinhas, que te ajuda nos momentos de dificuldades, ou apenas nas pequenas coisas do dia-a-dia?… Bem, talvez voce nao saiba o que e amizade e acha por que alguem te disse Bom dia e seu amigo. A aceitacao e natural e felizmente nos brasileiros temos a capacidade de sentir a energia do proximo sem precisar de qualquer comunicacao para sabermos que nao nos querem por perto, que nao querem contato… E mania de brasileiro querer ser melhor que o outro em tudo, quando nao se juntam em panelinhas e fazem blogs para meterem o pau no Brasil se mostram individualmente superiores por que nao foram amadas suficientemente por suas familias e nao desenvolveram o apego necessario para pertencer realmente a algo e algum lugar. Outra coisa se voce tem um gosto pessoal de comida para ser cordial voce vai la experimenta tudo quanto e porcaria deles, faz cara de que amou, sorri e depois vai para o banheiro vomitar( se e obrigado a gostar, que outro tipo de condicao ainda temos de nos impor para nao ter mais gostos pessoais?), isso e melhor do que ser autentica, voce deve ser um robo programado e nao gente, aquele que chega num pais e programa a lingua e o que tem que fazer e apaga o eu natural e sua identidade pessoal, com certeza e uma das muito infelizes sem lugar e sem raizes e sem identidade pessoal, com certeza se perdeu dentro de voce mesma e nem sabe mais quem voce e. Va fazer blogs para seus verdadeiros amigos nos paises onde viveu e na lingua deles ja que se da tao bem assim, com certeza se forem teus amigos mesmo irao ler e comentar.Pessoa do mundo.

    • 8 de julho de 2012 às 9:12 PM

      nossa !!! obrigada pelo longo texto !!!! rsrs … fico lisonjeada por todo o tempo que se dedicou a esse blog. Visite sempre, bjos !

    • 8 de julho de 2012 às 9:14 PM

      ahhh ! eu morei 6 anos na Rússia…rsrsrs…( vc sugere para eu pra Russia..kkkkkkk )

      • Ana
        8 de julho de 2012 às 9:44 PM

        Pode ir para o Afeganistao no lugar da Russia ou para o Iraque no lugar da China, talvez Coreia do Norte, nada como novas experiencias, rsrs…e nao precisa de sarcasmo pelo longo texto que escrevi, escrevi mesmo para voce dar valor a sua patria e brasileiros eles sim leem e se interessam pelo que fala e escreve e nao seus “verdadeiros amigos estrangeiros”, pois se fossem eles escreveria para eles nao e?…

    • 8 de julho de 2012 às 10:49 PM

      Obrigada por retornar ao blog ! abraços e tudo de bom pra vc aí nos USA.

      • Ana
        9 de julho de 2012 às 2:19 AM

        ei nao moro nos E.U.A, nao, ja morei la, sim… na Belgica,
        Suica, Alemanha tambem passei minha juventudo inteira viajando e aprendendo, quer saber o conhecimento e a informacao que ganhei nao me fizeram uma pessoa melhor nao, acho que perdi muito mais que ganhei, perdi minha identidade pessoal, tempo precioso para nao fincar raizes, e principalmente minha saude por comer tudo quanto e porcaria hoje de uma ulcera nervosa evoluiu para um tumor…..

      • suzi rocha
        16 de julho de 2012 às 6:07 PM

        chata voce näo é..mas cada um tem comportamentos diferentes quando moram foram e outra, tem pessoas que moram fora por periodo indeterminado. Acho válido tdo q vc disse qdo alguem vai viver em outro pais por um tempo, mas qdo vc tem residencia fixa, seu mundo é aquele..Hmmm..dificil largar os costumes da sua identidade. Conheco N brasileiras q vivem na Alemanha, tem seus grupos de brasileiros, frequentam restaurantes brasileiros e falam a lingua perfeita, algumas tem ate emprego melhor q os proprios alemäes, enfim..o fato de conviverem c brasileiros n faz com que elas estejam desligadas da cultura de onde vivem, enfim..é relativo. Mas ate certo ponto vc tem razao.

  3. suzi
    13 de fevereiro de 2012 às 9:15 AM

    Ola,
    chata voce näo é, voce esta certissima, so vive realmente num pais de corpo e alma, quando realmente vive a cultura, experimenta as comidas tipicas do país e por ai vai. Mas…eu concordo c vc ate certo ponto, dependendo de onde vc vive, näo é täo facil fazer amizades com os nativos, as pessoas que vivem no pais,vc tem dificuldades primeiramente c a lingua e segundo q as pessoas näo falam com todos, posso falar isso, vivo na Alemanha há quase 3 anos, n conheco mais de 5 alemaes, os vizinhos näo falam com vc, apenas falam Hallo oder Guten Morgen e nada mais..as pessoas säo frias, claro..n estou generalizando, mas conheco alemä q fala q näo tem amizade c os vizinhos, uns dizem q säo tímidos, na minha opiniäo säo frios mesmo. Tenho amigas do Equador, India, Franca, a propria francesa q trabalha na Alemanha numa escola alemä, ela n tem amizades c alemäes, n é täo facil assim. Eu estive passeando em Jerusalem e convivi 1 semana c os palestinos, que delicia…q calor humano, como nos brasileiros, enfim..vc ta certa no quesito sair, conhecer a cultura, a comida, ouvir musica, mas tem pessoas q se juntam aos brasileiros pq na maioria das vezes,dependendo de onde vc vive, vc n tem amizades, enfim..fica a minha experiencia.
    Abracos,

  4. 27 de agosto de 2011 às 1:00 AM

    aCHO Q VC TEM TODA RAZÃO..NUNCA MOREI FORA DO BRASIL..MAIS SEI Q SERIA UMA OTIMA…MAIS SE ISSO ACONTECESSSE EU TB FARIA COMO VC APROVEITARIA A OPORTUNIDADE DE CRECER E SER DIFERENTI..ACHO UMA BESTEIRA ESSA CARENCIA DAS PESSOAS TB…ISSO É FALTA DE OLHAR OS FATOS DE UM ANGLO Q FAVOREÇA A SITUAÇÃO ..PERDEM TEMPO SIM E QUANDO VEM DE VOLTA FICAM LAMENTANDO..É ISSO AI…EU ACHO ISSO.. RSRSR..

  5. eliane
    8 de agosto de 2011 às 2:24 PM

    no final cada uma faz o que quer, se que sambar no final de semana e comer feijao com arroz e um problema de cada um, e se que cair na gandaia e conhecer outras culturas quem e que pode julgar, isso tudo depende o que vc quer pra voce e aiiii iii que pessoas sao pessoas e nao e por ser brasileiro ou nao estar ou nao no brasil, o melhor mesmo e que vc esteje bem, nao importando com quem e onde!!!!

  6. 9 de março de 2011 às 11:03 AM

    Se vc é chata, então tbem to no clube…rs
    Não conheci mtos brasileiros enqto estive fora…ok, eu vivi um romance brasileiro na Europa (rs) mas não esqueço uma ocasião em q eu (literalmente) fugi de um mala q achava q devia grudar em mim só pq eramos os unicos brasileiros do grupo.

    Nesse assunto só tenho uma dúvida: minha paciencia é menor com os ‘bairristas’ ou com aqueles q só sabem falar mal do Brasil?? Affff…

  7. 16 de fevereiro de 2011 às 11:32 AM

    Concordo com a sua opnião viu. Que graça tem em fazer uma viagem e não curtir. Fico inconformada com gente que só fica trancada no hotel, assistindo tv ou no computador…. pra que foi viajar então…ficasse em casa.

    Outro dia escutei de uma pessoa conhecida que eu fui levar ao aeroporto, que não via a hora de entrar no avião de volta pra casa. Nem tinha ido ainda e já pensava na volta, rs…… Fazer o que né! Não quer aproveitar, não aproveita, rs!

  8. Omeletegirl
    15 de fevereiro de 2011 às 8:16 AM

    Oiê!!

    Nem se preocupe por que chata vc não é quando diz o que disse! Longe de vc! Ao contrario, esta coberta de razão. Isso é MAIS DO QUE valido e IMPORTANTE, na minha opinião para turistas ou pessoas que vão morar fora por um tempo determinado!

    Eu sou franco-brasileira e moro em Paris, como disse uma menina, definitivamente. Sou casada, mãe de familia. Implantada, enraizada e muito bem obrigada (para a felicidade completa do meu paternel!).

    Logo quando cheguei aqui conheci alguns brasileiros e … me dei muito mal!
    Como disse, sou francesa de nascimento e não tenho, nem tive, nenhum problema pelos quais passam os estrageiros tenho meu trabalho, meu apartamento, então eu era ‘persona non grata’ no grupinho! Menos quando podiam tirar algum proveito de mim. Isso é uma coisa que ouvi muito e pela qual passei. Brasileiro é aproveitador! Sou brasileira, então posso falar!

    Depois conheci uma chilena-brasileira que teve os mesmos ‘problemas’ que eu com brasileiros en Londres e aqui, e ficamos amigas. Mesma educação, mesma visão da vida, mesma vontade de ver o mundo, mesma situação.

    Comi, ouvi, como e ouço ainda comidas e musicas brasileiras (vez por outra)! Estou expert en cantigas infatis brasileiras,e francesas obvio, pq quero que meu filho fale português!

    Amo arroz, existe aqui tb, mas nunca fui muito de feijão :o))) Converti minha cunhada ao coentro. Meu marido ama caipirinha! Não descarto as coisas do Brasil, mas também não vivo procurando! Devo dizer que fomos educados à francesa e também comiamos à francesa. Então …

    Espero que consegui me fazer entender, não quero criar polemicas nem causar problemas a você!

    Ah, essa de viver entre pessoas de mesma nacionalidade: no tal grupinho de brasileiros tinha um cara que morou 2 anos nos EUA e não fala inglês, morou 2 anos aqui em Paris e … não fala francês!! Tem uma menina pela net, blog, que mora na França ha um bom tempo e não fala francês! Uma lastima, na minha opinião!

    Bom, c’est déplacé ou posso te dizer que meu canapé esta a sua disposição?! LOL

    beijocas e continue correndo o mundo e sobre tudo nos contando tudo!! VC ESTA CERTISSIMA!!!!

  9. 14 de fevereiro de 2011 às 5:21 PM

    Moro em Portugal, inpossível nao encontrar brasileiros! Mas tenho um bom e seleto grupo de amigos “tugas” :) E somente dois amigos brasileiros…

  10. Jennifer
    14 de fevereiro de 2011 às 1:22 PM

    Pois é, Lu! Concordo plenamente. Eu ando lendo muitos blogs sobre imigração para o Canadá e o que TODOS têm em comum é justamente isso, essa dependência uns dos outros. O pessoal mora sempre no mesmo bairro, ficam procurando supermercados onde vende comidas brasileiras, ficam fazendo encontros entre os brasileiros, isso pra dizer o mínimo. Nunca li nada sobre a cultura canadense ou sobre os canadenses em geral. No mais o que escuto é reclamaçao sobre o frio ou sobre o sistema de saúde. E o pior é que isso não acontece só com pessoas que vão pra fora do país não. Eu sou de Recife, mas moro em Manaus e o que mais vejo são pessoas reclamando do calor ou dos serviços daqui. Toda vez eu falo: então volta pra tua cidade, oras!!!

  11. 14 de fevereiro de 2011 às 10:02 AM

    Oi Lu, tudo bom?
    Gostei do seu post…e fiquei pensando que vc talvez tenha pensado exatamente isso de mim, porque vi seu comentário no meu post sobre docinhos diferentes! hehe…Em que eu tenho uma foto com várias brasileiras no meu aniversário…

    Eu concordo completamente com vc, mesmo eu tendo amigas brasileiras aqui na Suécia, mas eu não sou o tipo que fica querendo “viver” no Brasil de longe…Tenho amigas porque nos conhecemos na internet e adoro todas elas…nós moramos aqui permanentemente (essa palavra existe?) hehe… Mas eu sou como você! Não choro pitangas de saudades do Brasil, não tenho assinatura da Globo, não fico vendo notícias do Brasil (até pq qnd eu entro nos sites só tem falando de futebol e BBB, então eu fecho!), e na verdade tenho pouco contato com o Brasil…

    Estudo na faculdade daqui, tenho vários amigos suecos, falo sueco com meu namorado, como comida sueca, assisto a tv sueca, leio livros suecos (em sueco) e adoro música sueca! Na verdade, muitas vezes percebo que eu conheco mais cantores suecos do que meus amigos da faculdade que são suecos! hehehe…

    E quando eu visito países novos não fico procurando brasileiros muito menos procurando brasileiros pelas ruas! Quero aproveitar o lugar…como vc disse…

    Também tenho pavor de gente como as que vc comentou, então por favor, não pense que eu sou assim! hahaha

    beijos!

    • 14 de fevereiro de 2011 às 10:03 AM

      nossa, de jeito nenhum !!!!!

      não pensei em vc mesmo .

  12. Ana Flávia
    14 de fevereiro de 2011 às 8:51 AM

    Aqui em NY eu conheço brasileiros que só falam um inglês muito precário quando é extremamente necessário, pois só ficam entre os brasileiros, vão em mercados brasileiros, em shows de samba todo final de semana, enfim, vivem em um Brasil aqui em NY.

    Bjocas, amei seu blog !

    Ana

  13. 14 de fevereiro de 2011 às 8:47 AM

    Uma pena ter oportunidades e não aproveitar. Nessas horas a gente entende a frase “Deus dá nozes para quem não tem dentes.”

  14. Rodrigo
    13 de fevereiro de 2011 às 9:32 PM

    eu fui estudar ingles no canada e na escola era socado de brasileiros, todos andavam em grupos e eu entrei nessa

    voltei pro Brasil falando um ingles mais ou menos, como se eu fizesse um cursinho qualquer aqui

    o maior arrependimento da minha vida

    pretendo ir denovo

    muito bom esse post, concordo inteiramente com vc

  15. 13 de fevereiro de 2011 às 9:14 PM

    Isso que foi desabafo ein.
    Mas penso igual.
    Tal como, acho que mochileiros deveriam evitar(não como uma regra, mas como preferência) contato com brasileiros lá fora.
    Tipo: se está indo à Rússia, Grécia, Tailândia ou sei lá, por que ficar de tetete em português com outros brasileiros?

    Saia da zona de conforto um pouco.

    • 14 de fevereiro de 2011 às 10:16 AM

      sim, essa zona de conforto que ME IRRITA !!!!!!!!!!!!!!!!!

  16. Thaís
    13 de fevereiro de 2011 às 9:10 PM

    Concordo com vc, Lu !

    Me fez lembrar de uns argentinos que conheci em Santa Catarina, e eles estavam procurando casas de show de tango no Brasil . risos, que manés !!!

    Te admiro muito e é muito bom ser uma pessoa assim adaptável a todos os lugares, parabéns, sou sua fã !

    Tatá

  17. Mariluce luana
    13 de fevereiro de 2011 às 9:03 PM

    Desprendida, você hein? Sem coração, sai fora logo do Brasil… nao tem dinheiro nao?

    • Omeletegirl
      15 de fevereiro de 2011 às 8:24 AM

      com sua permissão LuRussa:

      eis ai a ilutração do que vc disse!!

      • 15 de fevereiro de 2011 às 8:58 AM

        eu só ri muito…rsrs

  18. Bia
    13 de fevereiro de 2011 às 5:01 PM

    Vc tem toda razão nas dicas, ms acho que o diferentecial é qeu tem gente que vai morar fora não para conehcer a cultura e al e sim para trabalhar, conseguir dinheiro. Então, para elas, a saudade é tanta , que o jeito é se unir aos brasileiros rsrsrs.

    Nunca morei fora, tipo só fiquei um mês no Chile, ms gostaria de poder morar realmente, tipo um ano em outro local, para me adaptar de fato a cultura local.

  19. 12 de fevereiro de 2011 às 10:42 PM

    Há séculos eu venho buscando uma explicação para isso. Não entendo a necessidade de comer arroz com feijão, assistir só aos programas da Globo e ouvir pagode.

    Qualquer pessoa que gosta de outras culturas e tem um Google, conhece mais música, autores, pintores, culinária da Bélgica ou da Áustria do que muitos brasileiros que moram lá.

    Que bonitas as meninas da Turquia!

  20. Miss Me
    12 de fevereiro de 2011 às 8:58 PM

    acho que as pessoas tem medo de se aventurar por aí…

  21. 12 de fevereiro de 2011 às 8:12 PM

    Ahhhhh só pode ser piada né? e nós?? todas gostamos de voce sua boba! e de chata vc nao tem nada! ou melhor tem sim… esse monte de viagens risoss…. todas bem chatas poderia me emprestar uma? bjssss!

  22. 12 de fevereiro de 2011 às 7:58 PM

    :) compreendo muito o que você fala
    Eu tambêm morei muito tempo fora do meu país de origem- e sempre tentei mergulhar-me na cultura local, costumes, idioma, modo de ser. Esto é o fator decisivo na adaptação e até evolução da pessoa – eu acho

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 310 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: